Gualdim Pais

estre Gualdim Pais nasceu em Amares em 1118, filho de Paio Ramires e de Gontrode Soares, combateu ao lado de D. Afonso Henriques contra os mouros, vindo a ser ordenado Cavaleiro pelo soberano no campo de Ourique em 1139.

Partiu depois para a Palestina, onde militou durante 5 anos como Cavaleiro da Ordem dos Templários, tendo participado do cerco à cidade de Gaza.

Ao retornar, foi ordenado como quarto Grão-Mestre da Ordem em Portugal, em 1157, então sedeada em Soure, onde tinham castelo desde 1128 por doação de D. Teresa. Fundou, nessa capacidade, o Castelo de Tomar e o Convento de Cristo em 1160, que se tornou o Quartel-General dos Templários no país, dando foral à nova vila no ano de 1162.

Também fundou o Castelo de Almourol, o da Idanha, o de Ceras, o de Monsanto e o de Pombal. Deu foral a Pombal em 1174.

Cercado em 1190 em Tomar pelas forças Almóadas sob o comando do califa Abu Yusuf Ya'qub al-Mansur, conseguiu defender o Castelo contra esse efectivo numericamente superior, detendo assim a invasão do norte do Reino por esta parte.

Faleceu em Tomar no ano de 1195, e ali se encontra sepultado, na Igreja de Santa Maria dos Olivais.

 

A Ordem dos Templários

Ordem dos Templários ou Ordem do Templo foi uma das mais famosas das Ordens Militares. Fundada no rescaldo da Primeira Cruzada de 1096, com o propósito original de assegurar a segurança dos muitos cristãos que voltaram a fazer a peregrinação a Jerusalém após a sua conquista.

Oficialmente aprovada pela Igreja Católica em 1129, a Ordem cresceu rapidamente quer em membros quer em poder. Os cavaleiros templários, nos seus característicos sobrepeliz brancos com a cruz vermelha, estavam entre os mais qualificados combatentes nas Cruzadas. Os membros não-combatentes da Ordem geriam uma vasta infra-estrutura económica em toda a Cristandade, inovando em técnicas financeiras que constituíram o embrião do sistema bancário, e erguendo fortificações por toda a Europa e Terra Santa.

O sucesso dos Templários esteve estreitamente vinculado ao das Cruzadas. Quando a Terra Santa foi perdida, o apoio à Ordem reduziu-se. O rei Filipe IV de França, profundamente endividado para com a Ordem, começou a pressionar o Papa Clemente V a tomar medidas contra eles. Em 1307, muitos dos membros da Ordem em França foram detidos, torturados até darem falsas confissões, e então, serem queimados em estacas. Em 1312, o Papa Clemente, sob contínua pressão do rei Filipe, dissolveu a Ordem.

Em Portugal, D. Dinis, sob a bula papal de João XXII, extinguiu igualmente a Ordem em 1319, criando a Ordem de Cristo, que lhe herdou os bens no reino.

Capa – 60€

Sobreveste – 40€

Coifa – 8€

 

 WebMaster: Louceiro

© 2008  All rights reserved.